Sábado, 19 de Agosto 2017: Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado

30 de novembro de 2012

DE FERREIRINHA AO BLOG: "GRAN CIRCUS ELEITORAL"

Senhoras e senhores!!! O espetáculo vai começar!!! Com o número 45.601, Mac Loal Sales, 30 anos, se candidatou ao cargo de vereador, concorrendo uma das treze vagas da Câmara Municipal dos Vereadores de Massapê, conquistando 803 votos, e conseguindo ser eleito!!! Registrado na Justiça Eleitoral com a alcunha “Banguelino – Para Nossa Alegria!”, o palhaço industriário, que nas horas vagas exerce nobilíssima profissão, pegou carona em uma “Onda Azul” com um famoso palhaço conhecido nacionalmente, o cearense Tiririca, que em 2008 foi eleito deputado federal por São Paulo, sufragando mais de um milhão de votos. Este recorde de votação, nas grandes metrópoles é conhecido como o voto de protesto. É a insatisfação e falta de credibilidade que o eleitor tem dos políticos de uma forma geral. Nas cidades pequenas, notadamente as do interior nordestino, isto não funciona bem assim. A moeda de troca é o “toma lá, dá cá”. Em outras palavras, é a compra do voto. Dia 5 de outubro, sexta-feira, eu fui assistir ao espetáculo do circo Porto Rico, que por aqui passava uma temporada, e o palhaço diante do picadeiro, no exercício do seu ofício, batia constantemente na mesma tecla: Política, mas de forma sutil e imparcial. Em certo momento do show, o brincante indagou sobre a temperatura ambiente debaixo daquela lona:
– Mas que calor. Aqui deve está fazendo 40 graus – disse o palhaço, que recebeu um tímido aplauso. Em seguida, complementou:
- 40 graus é pouco, eu creio que a temperatura nesse momento é de 45 graus!
O palhaço foi ovacionado por um grupo de jovens. A cena se repetiu por três vezes. Em uma delas, cinco crianças foram convidadas para participar de uma brincadeira no picadeiro, ocasião que a vencedora ganharia 40 Reais! Ouviu-se um tímido aplauso. Em seguida, ele foi mais generoso e disse que aumentaria o prêmio para 45 Reais! Fortes aplausos ecoaram por todo o circo. No dia seguinte, eu tomei conhecimento que aqueles aplausos provinham dos simpatizantes e eleitores do palhaço Banguelino, que não estava presente ao festivo ato, mas se fez devidamente representado. As eleições municipais de 2012 se caracterizaram pela aprovação da “Lei da Ficha Limpa”, que defende a bandeira não apenas do político honesto, mas também do eleitor de cara nova, sem a máscara da enganação e a venda imoral do seu precioso voto. De máscara, somente o palhaço que alegra as crianças e os adultos também. Pois era só o que faltava: Mais um palhaço para moralizar a nossa política em abrangência nacional, que engatinha a passos curtos. Banguelino nos surpreendeu, agradando não somente às crianças e aos pré-adolescentes, que ainda não votam, mas com certeza, muitos deles votarão daqui a quatro anos. A semente que foi plantada por Mac Loal, a partir de agora deverá ser regada diariamente, para um colheita mais farta, ainda, no inverno vindouro. Quiçá, até lá, o palhaço Banguelino, se deixe fotografar com um sorriso escancarado, para mostrar aos seus eleitores, o significado do seu nome – uma jogada muito bem bolada de estratégia e marketing. Pena que faltou o seu sorriso “preto & branco” na foto oficial da sua campanha, que diga-se de passagem, foi muito bem arquitetada, notadamente com a divulgação propagandista, de um humilde som montado em uma bicicleta pilotada pelo próprio, trajado à caráter, (como manda o figurino), sem 1 centavo no bolso, distribuindo apenas bombons e pirulitos para os seus cabos eleitorais – as crianças, que ainda não votam, mas têm forte influência junto ao eleitorado, que o diga seus pais.
Do livro Crônicas Alegres & Algo Mais – autor: Ferreirinha.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário