Sábado, 19 de Agosto 2017: Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado

22 de julho de 2013

OS ESCÂNDALOS SE SUCEDEM ÀS PORTAS FECHADAS EM PERIGOSAS ARMADILHAS POLÍTICAS

Em matéria publicada no Fantástico ontem (21), o deputado federal Aelton Freitas (PR-MG) foi gravado em um vídeo ensinando como se disputa uma eleição comprando votos e difamando adversários políticos durante a reta final das eleições de 2012 em Capetinga, no interior de Minas Gerais. Na gravação, o parlamentar, que já foi senador no lugar do ex-vice-presidente da República José Alencar, dá uma “aula” para outros políticos da cidade.

A "primeira lição" é a compra de votos, por meio da técnica do “cartãozinho”. “Nós vamos fazer 200 cartõezinhos para prefeito. Não quer dizer nada, 200 cartõezinhos. E nós vamos pegar 20 amigos nossos confiáveis. Quem é da confiança? Vinte. Então você vai ter dez, você vai ter dez, você vai ter dez. Você vai buscar dez companheiros seus lá e que não estão votando no Donizete (Donizete do Escritório, candidato a prefeito). Esse cartãozinho vale R$ 100. O cara não vai votar em você. Vai votar nos R$ 100 que o cartãozinho que está no bolso dele vale.
 
''E outra: só vão pagar se tiver sido eleito”, diz ele, que também ensina como espalhar boatos dos adversários. “Vamos buscar três, quatro pessoas dentro do nosso grupo que saiba incomodar o Daniel (um dos candidatos a prefeito). Três ou quatro pessoas que possam estar em boteco ou em ponta de rua soltando boato e fofoca. Porque o Daniel tem que desmentir e perder tempo naquilo. Não você. A cúpula da campanha, que está por cima, nem conhece. Baixa o retrovisor e esquece que tem concorrente. Vocês estão indo em uma viagem ao futuro de Capetinga, pronto”, ensina no vídeo.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário