23 de janeiro de 2017

PESQUISAS MOSTRAM QUE ALGUNS NEURÔNIOS DORMEM ENQUANTO ESTAMOS ACORDADOS

Uma pesquisa mostrou que os neurônios individuais do cérebro podem se desligar, especialmente quando estamos há bastante tempo privados de sono. Curiosamente, isso pode acontecer também quando estamos acordados.

Os cientistas descobriram que algumas pessoas apresentam um estado de inconsciência, mesmo estando de olhos abertos. Nesta condição, a mente começa a adormecer.

Esse tipo de ocorrência causa sintomas semelhantes aos da insônia, como cansaço, sonolência, diminuição do tempo de reação e menos controle cognitivo-emocional.

De acordo com os cientistas, nós passamos um terço de nossas vidas em estado de repouso, definido por uma relativa imobilidade comportamental e reduzida responsividade a estímulos externos. Ao somar este tempo de repouso, chega-se à conclusão de que gastamos várias décadas de nossa vida em estado de sono.

Algumas pessoas podem até pensar que isso seja perda de tempo, mas dormir bem e pelo número de horas suficientes é importante para a saúde física e mental. Essa necessidade de dormir dos seres humanos é compartilhada com todas as criaturas multicelulares, como cães, gatos e outros animais de estimação.

Para uma compreensão mais direta da importância do sono, vale dizer que ele é responsável por processos biológicos fundamentais. O sono regula a pressão, alivia as tensões e o estresse e ajuda a combater a obesidade.

Quando uma pessoa é privada de dormir, ela experimenta uma vontade irresistível de buscar repouso por causa de uma exaustão cerebral. O cérebro exige descanso, e quanto mais profundo e mais repousante o sono for, melhor será para a saúde.

Uma percepção dos pesquisadores sobre o sono traz também a informação de que dormir não implica necessariamente desligar todo o cérebro. Isso acontece, por exemplo, quando as pessoas estão acordadas, mas têm metade do cérebro em estado de repouso.

Esta situação é chamada cientificamente de microsleep, ou micro sono, e consiste em episódios nos quais o cérebro se desliga parcialmente ao dirigir por longas distâncias, participar de uma reunião interminável ou fazer uma atividade monótona. Nestas condições, as pessoas podem ficar sonolentas, com as pálpebras pesadas e falha da consciência.

O micro sono causa uma diminuição no desempenho e pode ser perigoso para motoristas e pessoas que trabalham operando máquinas. Pesquisadores da Universidade de Wisconsin-Madison descobriram os chamados "neurônios sonolentos", que levam à queda das ondas cerebrais.

Ao que tudo indica, estes neurônios, quando acordados, mas privados de sono, mostram sinais de sonolência. Os resultados sugerem que, mesmo quando um indivíduo está acordado, seus neurônios podem ficar cansados e dormir!
 

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário