Sábado, 19 de Agosto 2017: Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado

2 de janeiro de 2017

COVARDIA É AÇÃO DE UM MAU-CARÁTER

Já é do conhecimento do povo massapeense a traição política na disputa pela Presidência da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Massapê. O termo “onde há fumaça, há fogo”, é uma expressão muito utilizada na linguagem popular para retratar alguma coisa misteriosa, ligando coisas e acontecimentos, principalmente no campo da política. 

O resultado da eleição que escolheu o presidente da Câmara Municipal para o biênio 2017-2018 teve traição na disputa pela Presidência da Mesa Diretora, com a chapa nº 1. A traição é nada mais nada menos um ato de covardia e uma depravação detestável.

Do pleito municipal realizado dia 02 de outubro à eleição da Câmara Municipal, realizada ontem 01 de janeiro, a traição foi à tônica dos dois processos, incluindo pervertidos políticos e eleitores. Foram tantos lobos vestidos de ovelha que nem o covil esteve capacitado para distingui-los, mas com o passar dos minutos, das horas e dias se descobre tudo.

Numa eleição pedir voto de um lado e outro é normal. Votar por simpatia, por serviços prestados ou até mesmo por uma tom de gratidão, é aceitável. Mas, entendo que o homem que se vende, que ganha benesse, que recebe vantagem por dinheiro sem muito trabalho; para este blogueiro, ele não passa de um corrupto e de um venal. É um individuo fraco que perdeu as qualidades do homem equilibrado e justo. Daí a razão: não confie em gente desconfiada, muito brandamente!

“O que mais machuca numa traição, não é o fato de ser traído, mas a decepção que você sente por ter partido de onde você menos esperava”. Isso é um dos trechos da conversa que mantive ontem à tardinha com o vereador Auteri Moura (PT) que, assim como ele, muitos ficaram decepcionados, inclusive vereadores fiéis ao grupo político de Zezinho Albuquerque e Antonio José.

Sinceramente, ser enganado é uma coisa, mas ser traído é um sentimento que machuca. Traição é ação de mau-caráter. No fundo, no fundo, a confiança que depositamos nas pessoas, diante dos atos de traição, não deixa de ser uma ilusão pessoal, no caso da eleição da Câmara de Massapê! Aquela imagem construída e a relação de respeito em que você acreditava se desmorona e vai por água abaixo.

O vereador Luiz Carlos Carneiro, candidato à Presidência da Câmara, depositou confiança no grupo dos 7, como aqueles que fizerem parte da administração do prefeito Antonio José.  Dos vereadores presentes à reunião em Fortaleza, exceção ao vereador Messias Arruda, todos assinaram um termo de acordo para votarem os dois primeiros anos com Luiz Carlos e os dois últimos com o vereador Carlos Michel. Infelizmente, teve quem borrasse na cueca, ao não honrar o compromisso, quando vê dinheiro e propostas indecentes e indecorosas, à sua frente. 

Não se faz necessário no momento declinar quem traiu, o povo já sabe. Apesar de não ter sido eleito presidente, o vereador Luiz Carlos não perdeu a linha, no sentido mais amplo. Está absolutamente tranquilo, mesmo a despeito da decepção grande. 

Numa conversa como o blog, um dos vereadores eleitos do grupo político Zezinho e Antonio Jose afirmou que foi assediado para trair o povo que o elegeu e os seus companheiros do futuro parlamento, mas disse que recusou a oferta para votar no candidato a presidente da Câmara. Este blogueiro viu a mensagem via whatsapp de um vereador do grupo de Jacques para um vereador do grupo Zezinho e Antonio Jose. A intenção da turma dos "lisos" (que nada de liso tem) era para “desmoralizar” o vereador e o grupo político antes no poder, porque já tinha ganho para prefeito e não eleger a Mesa Diretora seria uma frustração para Jacques.

Segundo a fonte que passou a informação, a turma deles tentou e derrubou o sonho e um direito de Luiz Carlos naquele momento. Soubemos de tantas coisas, de tantas conversas, que se fossem colocadas aqui, vocês iriam ficar mais revoltados. Uma delas, uma pessoa bastante influente esteve na noite anterior à eleição da Câmara, na casa de um vereador oferecendo-lhe vantagens astronômicas, além de outras três pessoas deste grupo que está agora no poder. Tem cada coisa "cabeluda" que não dá para imaginar. Uma coisa é certa: Lá não tem ninguém liso pelo menos o quê fizeram nesta eleição da Câmara. 
  
O mais surpreendente nisto tudo é o político/vereador ter participado de todas as reuniões e encontros, ter afirmado categoricamente que estaria firme na proposta de votar em Luiz Carlos Carneiro Frota para presidente e nos dois últimos anos para o vereador Carlos Michel Tomaz. Quer dizer, faltou-lhe decência, caráter e personalidade. Se não quisesse votar que falasse a verdade, mas não enganar, judas traidor!

Para concluir: Inusitadamente, devido aos assuntos que rolam desde ontem, o blog tentou contato por telefone com o vereador citado na vira-casaca, – para ouvir a versão – mas o aparelho telefônico estava desligado.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

5 comentários:

  1. Aldenis sua matéria é extraordinária e bem redigida, agora porque você não citou logo o nome do vagabundo que se vendeu.

    ResponderExcluir
  2. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk O SUJO, FALANDO DO MAL LAVADO KKKKKKKKKKKK, 1832 votos kkkkkkkkkk. JÁ 3 X 0 AJ kkkkkkkkkkkkkkkkkk agora vamos casar um certo vereador ali... kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Tem nada não, daqui a dois anos ou luis carlos ou michel vai ser eleito porque já começou a briga. Luiz Pontes queria dar a secretaria para dr, Régis e o jacques não aceitou. Ele quis foi o cori. mais a briga vai começar de verdade é com os empregos tem 1832 querendo emprego para trabalhar na prefeitura.

    ResponderExcluir
  4. Porque brigar por política. Pois todo mundo sabe que tem político bom e ruim.então pra que ganhou faça o melhor se não vda da próxima eleição vota em outro..política é assim

    ResponderExcluir
  5. Já disse, Zezinho sem Fgs é sinônimo de uma pedra no oceano, portanto afunda...
    Antônio José teve oque queria, ser secretário na cidade que ele sempre morou, Fortaleza.
    Afinal, um favorzinho grande como sempre.

    ResponderExcluir