Sexta, 18 de Agosto 2017: Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado

13 de dezembro de 2016

PEC DO TETO DOS GASTOS PÚBLICOS É A PROVADO NO SENADO


Forma em votaram os senadores cearenses

O Senado Federal aprovou nesta terça-feira (13), por 56 votos a favor e 16 contra, o segundo turno da proposta de emenda à Constituição (PEC) que estabelece um teto para os gastos públicos. Com o encerramento da votação, a medida deve ser promulgada pelo Congresso Nacional em sessão solene na quinta-feira (15), às 9h.

Com a emenda em vigor, será possível reverter à trajetória de alta para o déficit primário (receitas menos despesas orçamentárias), que, este ano, baterá em R$ 169 bilhões. Agora, as despesas da União só poderão crescer até o limite da inflação do ano imediatamente anterior. Ou seja, caso a inflação de 2016 seja de 7%, esse será o limite para o aumento de gastos públicos no ano seguinte, em 2017.

A mudança na Constituição permite que, sempre que houver necessidade de se aumentar uma rubrica orçamentária, por exemplo, com educação ou saúde, será necessário cortar despesas em outra área – como pessoal ou custeio da máquina administrativa. A medida tem validade de 20 anos.

QUORUM
Em três votações, o plenário do Senado manteve a íntegra da medida. Primeiro foi aprovado o texto base. Depois, na sequência, a base aliada derrubou dois destaques apresentados que modificariam o mérito da PEC. 

Por ser uma medida que altera a Constituição Federal, eram necessários 49 votos favoráveis dos 81 senadores para que a proposta fosse referendada pelo Congresso Nacional, após ser aprovada pela Câmara e em 1º turno no Senado, por 61 votos a 14. Com a conclusão da votação dos destaques, o texto seguirá para a promulgação do Congresso.
Fonte: Portal Planalto e foto DN

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

2 comentários:

  1. a maioria dos brasileiros são contra essa aprovação da PEC) de teto com gastos públicos, 60% se disseram contra a aprovação da emenda.

    ResponderExcluir
  2. Mais uma vez Tasso e Eunício contra o povo. quem salvou a pátria foi o Pimentel.

    ResponderExcluir