Terça, 21 de Novembro 2017: Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado

27 de outubro de 2016

ELEIÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MASSAPÊ: TUDO É UMA QUESTÃO DE ATITUDE E COERÊNCIA


As recentes movimentações dos vereadores, face às articulações daqueles que aspiram à presidência da Câmara de Massapê revelam estratégias típicas das disputas já acontecidas em eleições anteriores. 

Como formador de opinião e usando o senso jornalisticamente falando, os atores envolvidos no processo tramam alternativas nos bastidores, tudo para tentar causar reações e induzir colegas, sobretudo os concorrentes ao erro ou acertos, nos chamados desdobramentos. São boatos, contrainformação, balões de ensaio, blefes, tudo prevalece para se chegar ao segundo maior Poder de Massapê.

Por estar diariamente aqui na Câmara, sempre sou abordado por eleitores querendo saber algum tipo de informação e definição do candidato à presidência, em relação ao grupo dos sete. Oficialmente, nenhuma definição é apresentada, e as especulações avançam com o combustível lançado por eles próprios. Pelo visto, a aproximação dessa gente até a mim é baseada em informações de bastidores ou nas conversas entre os aliados. Apesar um pouco distante do dia da eleição, o clima é de ansiedade e muita expectativa. 

Diria aos amigos, principalmente aos seguidores e apoiadores de  Zezinho e Antonio José que, do meu conhecimento, as posições, até agora, seguem indefinidas. Nos bastidores, porém, surgem informações a todo o momento, razões pelas quais vêm aguçando a curiosidade do povo e aumentando a tensão dos envolvidos no processo de escolha do candidato à presidência, em janeiro. 

O nosso ponto de vista extremamente pessoal aos vereadores eleitos pela coligação “Massapê no Caminho Certo”, com os quais me relaciono muito bem, assim como os demais da oposição na Câmara Municipal: independente de intervenção do presidente da Assembleia e do atual prefeito Antonio José, o grupo dos sete devem ser leais e fazerem a Câmara, seja quem for o escolhido. É nesse momento que as vaidades e interesses devem estar acima de tudo. Devem pensarem e refletirem apenas no eleitorado que os conduziram à vaga da Câmara de Massapê, sobretudo, nos eleitores fiéis ao grupo político, anteriormente citado. 

Se eles são e representam a maioria, tudo é uma questão de atitude, coerência e consciência. Não precisa falar mais nada. 

Para finalizar de verdade, dos vereadores eleitos na coligação do Jacques Albuquerque, todos sabem da preferência do futuro gestor: é Estevão Vale. Em conversa conosco, o vereador afirmou que não são suas pretensões ser candidato à presidência da Câmara, nem tampouco secretário de saúde. Quer ser, sim, caso escolhido, diretor do Hospital Ozires Pontes. Se blefe ou não, aí fica por conta do vereador. 

Por sua vez, o vereador eleito Rogério Emanuel diz por onde anda que é candidato e não abre mão. Da mesma forma, Paulo Vagalume aspira à presidência. Entretanto, caro leitor, a coligação “Unidos para vencer”, fez apenas 6 vereadores. Na Câmara são 13 vagas. Os vereadores eleitos pela coligação “Massapê no caminho certo”, do atual prefeito Antonio José, são 7 vereadores, que sinalizam marchar unidos. Assim, Jacques jamais fará a Câmara.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. Depois desta postagem sobre a futura eleição da presidência da Câmara, o blog Massapê no caminho da recebeu muitas referências e alusões ao seu conteúdo. Gente, muito obrigado! obrigado mesmo de coração.

    ResponderExcluir