Domingo,10 de dezembro 2017: Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado

15 de setembro de 2016

COMO FUNCIONA A MATEMÁTICA PARA ELEGER VEREADOR À CÂMARA DE MASSAPÊ

O moderador e responsável pelo blog Massapê Indo e Voltando tem sido constantemente abordado por leitores e, principalmente, eleitores, de candidatos querendo saber do quociente eleitoral que o candidato a vereador tem que atingir para chegar à Câmara Municipal.

Com muito carinho, respeito e atenção a todos eles, o blog vai tentar clarear algumas dúvidas que supostamente pairem às suas cabeças. Antes, porém, no final desta postagem, a lista dos vereadores eleitos em 2012, e suas quantidades de votos nas últimas eleições municipais.

Sempre acompanhamos o desenrolar das eleições, em Massapê, e se observa que têm candidatos com menos votos serem eleitos para o cargo de vereador sobre aqueles que tiram mais votos.  Isso é normal na disputa proporcional que inclui o pleito para vereador. Isso só ocorre porque é preciso fazer operações matemáticas para definir os eleitos à Câmara.

O primeiro passo é descobrir o quociente eleitoral, que será usado como base para determinar as vagas que serão ocupadas pelos partidos. O número é resultado da divisão dos votos válidos do município (menos votos brancos, nulos e abstenções) pelo número de vagas disponíveis no Legislativo. Em Massapê, são 13 vagas.

Nas eleições de 2012, Massapê teve 27.287 eleitores aptos a votar. No entanto, feita a contagem dos votos os números foram o seguinte critério:

* VOTOS VÁLIDOS foram 22.458 para 13 cadeiras no Legislativo, o que resultou em um quociente de 1.686 votos. Assim, para conseguir a vaga, um partido ou coligação teria de alcançar esse número, somando os votos de todos os candidatos.

* VOTOS APURADOS: 23.554

* VOTOS BRANCOS: 295

* VOTOS NULOS: 801

* ABSTENÇÕES: 3.828

Caro leitor, a fórmula para saber a chance do seu candidato é assim:

"Determina-se o quociente eleitoral dividindo-se o número de votos válidos apurados pelo número de lugares a preencher, desprezando-se a fração, se igual ou inferior a meio, ou arredondando-se para um, se superior”. Meio complicado, mas dá para entender.

Isso significa que, nas eleições municipais, o número de votos válidos será dividido pelo número de cadeiras das respectivas Casas Legislativas.

Agora, acompanhe a lista dos vereadores eleitos na eleição  de 2012, com seus respectivos números de votos obtidos:

Paulo Vagalume:  1.633 votos (7,45%)
Dr. Estevão:  1.189 votos (5,43%)
Igor Bruno:  1.083 votos (4,94%)
Auteri Moura:  1.080 votos (4,93%)
Gersinho:  1.071 votos (4,89%)
 Fransquinha Arruda: 983 votos (4,49%)
Luiz Carlos Frota:  934 votos (4,26%)
Cezinha: 878 votos (4,01%)
Juscelino: 870 votos (3,97%)
Luizinho:  848 votos (3,87%)
Banguelino: 807 votos (3,68%)
Potim: 792 votos (3,61%)
Michel: 657 votos (3,00%)
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário