30 de agosto de 2016

JANAÍNA PASCHOAL CHORA E PEDE DESCULPAS A DILMA

A advogada de acusação Janaína Paschoal rebateu nesta terça-feira, durante a sessão de julgamento final do impeachment, as acusações de que a denúncia do impeachment teve influência do ex-presidente da Câmara, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Janaína disse que "sofreu" muito por ter que apresentar uma denúncia contra uma mulher, a presidente afastada Dilma Rousseff. Ao fim do discurso, ficou emocionada, quando pediu desculpas a Dilma por "ter lhe causado sofrimento".

- Finalizo pedindo desculpas à presidente, não por ter feito o que fiz, porque eu não podia me omitir diante de tudo isso, mas sei que a situação dela não está sendo fácil e que penso que ela ela compreenda que fiz isso pensando nos netos dela.

Ela disse que teria apresentado o pedido de impeachment mesmo que o presidente fosse um homem.

- Ao trazer esse pleito de afastamento da senhora para o Congresso, estou renovando a confiança que tenho nessa Casa. Prefiro em falar em República O pior é continuar fingindo que nada está acontecendo. Sofri mais do que sofreria em outras situações pelo fato de a presidente da República ser mulher. Muito me doeu ao constatar que seria eu a apresentar a denúncia, muito refleti, e concluí que ninguém poderia ser perseguido ou protegido por ser mulher. Fosse a presidente um homem, pediria o impedimento - disse
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário