Domingo, 22 de Outubro 2017: Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado

23 de maio de 2016

ROMERO JUCÁ DÁ UM PONTO FINAL NO GOVERNO TEMER

O feitiço parece mesmo ter virado contra o feiticeiro. A mídia levou ao conhecimento desta segunda-feira (23) um áudio em que Romero Jucá, Ministro do Planejamento, (foto) sugere um pacto para deter a Lava Jato e ainda reforça o impeachment de Dilma Rousseff, usado como moeda de troca para blindar políticos do alcance da Lava Jato. 

Partido atingido em cheio pelas investigações do esquema de corrupção da Petrobras, o PT diz estar estudando as medidas jurídicas cabíveis. 

"São fatos de extrema gravidade, que reforçam a nossa convicção de que esse processo de impeachment é todo nulo e viciado. Na nossa opinião, os fatos se encaixam na tese de que há uma organização criminosa que atuou nesse processo com o objetivo de salvar o Eduardo Cunha [presidente afastado da Câmara] e os mandatos de políticos e partidos investigados na Lava Jato", afirmou o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), escalado para falar pela bancada do PT na manhã desta segunda. 

Pimenta critica ainda a Procuradoria-Geral da República, que segundo ele deveria ter tornado público o áudio antes da votação do pedido de impeachment de Dilma na Câmara (17 de abril) e no Senado (12 de maio). "Isso pode ser encarado até como prevaricação, já que é certo que poderia ter alterado todo o curso desse processo". 




Já o PSOL  que não conhece Temer como presidente e nem os corruptos que o acompanham, anunciou que irá apresentar ainda nesta segunda-feira (23) representação na Procuradoria-Geral da República para que o órgão peça a prisão de Jucá por obstrução da Justiça. O partido diz não ter dúvida de que houve uma "operação abafa" na Lava Jato em troca da aprovação da abertura de processo de impeachment contra Dilma.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário