Domingo,17 de dezembro 2017: Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado

25 de agosto de 2014

"CAMILO TERÁ FORTE CRESCIMENTO E PODERÁ IR AO 2º TURNO À FRENTE DE EUNÍCIO", DIZ CIENTISTA POLÍTICO

O clima de já ganhou tomou conta dos apoiadores do candidato a governador do Ceará Eunício Oliveira, fato que tem, inclusive, angariado alguns apoios recentemente. No entanto, sugiro que sejam observados alguns números da mesma pesquisa Datafolha que dá a Eunício 47% das intenções de voto, e a Camilo Santana, 19%. 
É importantíssimo considerar que 55% dos cearenses consideram a Presidenta Dilma Rousseff ótima/boa e 33% acham que ela é regular, dando assim uma aprovação de 88%. Além disso, 55% dos cearenses, segundo o Ibope, têm a intenção de votar na Presidenta. 

Por seu turno, o governador Cid Gomes tem uma aprovação de 80% dos cearenses, 46% dos quais consideram o governador ótimo/bom e 34%, regular. É relevante, ainda, lembrar que em julho de 2010, antes de começar a campanha eleitoral e de mostrar o que já tinha feito, Cid tinha uma aprovação de 82%, muito semelhante à de hoje. Depois da campanha, em novembro, o governador gozava de uma aprovação de 90%. Esse fato poderá se repetir agora e impactar positivamente na campanha de Camilo Santana. 

A partir dos dados acima é imprescindível que se conheçam outros pontos da situação dos candidatos. A pesquisa Datafolha apontou que 58% dos eleitores não sabem quem a Presidenta Dilma apoia para governo no Ceará. Só 20% afirmam que Dilma está Camilo Santana e 18% afirmam que o apoio da Presidenta vai para o Senador Eunício Oliveira. Essa confusão tem ajudado a manter o Senador na dianteira na disputa. 

A coisa se complica quando 25% dos eleitores de Eunício Oliveira acham que Dilma Rousseff o apoia. Ao mesmo tempo, 53% dos eleitores do Senador Eunício Oliveira não sabem quem é o candidato da Presidenta Dilma no Ceará. 

Entre os eleitores de Camilo Santana, a confusão é menor, pois 44% acham que Dilma apoia Camilo, mas ainda há 39% dos eleitores de Camilo que não sabem quem é a preferência da Presidenta no Ceará. 

Quanto ao apoio do governador Cid Gomes, 60% dos entrevistados não sabem quem o governador Cid Gomes quer para substituí-lo no cargo, enquanto 25% sabem que Cid tem preferência por Camilo Santana e 10% ainda entendem que o candidato do governador é Eunício Oliveira. 

Entre os eleitores que declararam voto em Eunício, 55% não sabem quem o governador Cid Gomes apoia e 14% ainda acham que seja Eunício o preferido de Cid. 

Do lado de Camilo Santana, mais uma vez a dúvida é menor, pois 45% dos entrevistados que declararam voto em Camilo sabem que seu candidato tem o apoio de Cid Gomes, e 9% ainda pensam que Cid que ver Eunício Oliveira como vencedor. E ainda, 41% dos eleitores de Camilo Santana não sabem em quem Cid Gomes vai votar para governador. 

Outro fato em que eleitores de Eunício Oliveira se apegam para pensar que a vitória de Eunício está consumada é o fato de Camilo aparecer com 30% de rejeição, a maior entre todos os candidatos, enquanto o Senador está tranqüilo com apenas 16% dos eleitores dizendo que não votariam nele de jeito nenhum. 

Afirmo, sem rodeios ou subterfúgios, que esse número é fruto da confusão mostrada acima, afinal Camilo Santana foi o candidato a deputado estadual com a maior votação do Ceará e não teve sua imagem desgastada durante esse período. Não é coerente que o candidato de um governador com 80% de aprovação tenha uma rejeição de 30%. E não faz muito tempo, todos esses nomes faziam parte do mesmo bloco no poder no Ceará, agora quebrado por uma autofagia que existe em blocos hegemônicos. 

Além disso, Eunício Oliveira começou a campanha muito cedo por meio das reuniões regionais do PMDB, o que deu visibilidade a sua candidatura. Acrescente-se ainda que as negociações eram para saber se Cid apoiaria ou não o Senador, e nunca uma escolha entre Eunício e Camilo. 

Por fim, Camilo Santana apareceu muito tarde na cena. As sondagens anteriores não incluíam o seu nome como possível postulante. Só de última hora é que Camilo surgiu como o nome da coalizão liderada pelo governador. 

Por todas essas razões é que eu tenho a convicção de que, com o início do programa eleitoral no rádio e na televisão, Camilo Santana terá um forte crescimento, podendo até ir para o segundo turno ligeiramente à frente de Eunício Oliveira. O segundo turno, porém, é outra eleição.

Prof. Dr. Nabupolasar Alves Feitosa
Doutor em Ciências Sociais: Política pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário