Domingo, 22 de Outubro 2017: Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado

31 de dezembro de 2014

PRESIDENTE REELEITO ADRIANO PONTES ALBUQUERQUE TOMARÁ POSSE DIA 1º DE JANEIRO

Reeleito novamente Presidente da Câmara Municipal de Massapê para o biênio 2015/2016 - por 9 votos a 4, vereador Adriano Pontes Albuquerque (PROS) será empossado no cargo às 10h da próxima quinta-feira - amanhã 1º de janeiro, durante sessão solene a ser realizada no belo e confortável plenário Ozires Pontes.

Além dele, também serão empossados os demais membros da nova Mesa Diretora, que ficará assim composta: Vice-Presidente - Luiz Carlos Carneiro Frota (PROS), 1º Secretário – Carlos Michel (PROS), e 2º Secretário - Mário Cezar Olimpio Vasconcelos (PSDB).

O próximo Presidente passará a presidir o Legislativo de Massapê pela segunda vez consecutiva, uma vez que assumiu o cargo de 2013 a 2014, e está exercendo o seu primeiro mandato como vereador, tendo obtido na última eleição, 792 votos, o que lhe garantiu a vaga entre os mais bem votados do município de Massapê.

Dada à conceitualidade política, decorrente de uma relação de extrema confiança e amizade depositada à pessoa de Adriano Albuquerque, sob aprovações dos destacados políticos, Zezinho Albuquerque e Antonio José - Presidente da Assembleia Cearense e Prefeito de Massapê, respectivamente, Potim comandará a Casa do Povo e com mais experiência adquirida. Vale destacar, principalmente, o apoio dos vereadores que formam à base aliada, além de dois votos da oposição, fundamentalmente importante para que o atual Presidente possa comandar por mais dois anos o segundo maior Poder da nossa esfera política.

29 de dezembro de 2014

POR E-MAIL AO SITE: "CAIXÃO DE DEFUNTO"

                               CAIXÃO DE DEFUNTO 
De família altruística, ao longo de cinco gerações, os Albuquerque de Massapê, que fazem da política um sacerdócio, têm a satisfação de bem servir aos munícipes, notadamente os cidadãos desprovidos de bens materiais. Desde tenra adolescência Jacques Albuquerque decidiu sua opção pelos humildes; na fase adulta, fazendo da política um trampolim. Quando prefeito de Massapê (1989/1992), o político massapeense sancionou a lei municipal n. 254 de 1990, emanada do poder executivo – de combate a miséria e assistência a pobreza, que consiste em doações oficialmente contabilizadas para a população carente do nosso município, de tudo (ou quase tudo) que se possa imaginar: dentaduras, óculos de grau, milheiros de telha e tijolo, sacos de cimento e cal, carradas de areia e barro Massapê, passagens estaduais e interestaduais e acreditem, até caixão de defunto. De cunho extremamente assistencialista, o benéfico projeto social, até então inédito no Brasil, era como se fosse aos dias atuais uma espécie de Bolsa Família (esmola) do Governo Federal. Contam à boca miúda, que faleceu em plena quadra invernosa um octogenário acometido de próstata, havia alguns meses prostrado no fundo da rede da sua alcova, arquejando com uma mão na vela e a outra na cova, de modo que, o infeliz enfermo despachado por uma competente junta médica, se resumia em “espírito padecido, coro e osso”. Morre e não morre, morre e não morre. Como que não morre? Morreu. De família tipicamente tradicional de pescadores, o de cujus em vida terrena, paupérrimo, que sobrevivia da pesca artesanal e de subsistência, deixou prole escadinha, portanto, sem condições de arcar com as despesas do funeral. Seu filho primogênito, também pescador, foi ao encontro do ilustre prefeito que prontamente o atendeu, em termos. O conceituado político se justificou alegando que a cota reservada aos recursos da lei n. 254 de 1990 havia esgotada, e que somente dali uma semana, ou seja, na virada do mês é que teria verba disponível em caixa destinada para a compra dos benditos caixões de defunto. Foi então que o caridoso prefeito, imbuído de profundo sentimento de justiça social e sensibilizado com a miséria daquela família, sentindo na própria pele a dor alheia, resolveu doar a sua predileta rede de dormir, de cor vermelha e com varandas brancas, bordadas com Cabeças de Fita, para servir de funeral à moda antiga nordestina, pendurada num mastro de madeira bruta e transportada a passos largos nos ombros calejados de dois voluntários que, via de regra, se revezam alternadamente. Chegando ao modesto lar desprovido de bens de consumo doméstico, dignos do conforto e bem-estar de uma família comum (geladeira, TV, fogão a gás, etc.), o humilde rapaz, consternado, contou o acontecido aos demais membros da família enlutada que entenderam, se conformaram e até ficaram profundamente agradecidos com o gesto singular, nobre e solidário do franciscano prefeito, ao doar sua própria rede; mas um entre eles, o caçula, excelente pescador tal qual o pai, queria porque queria um caixão de defunto: primeiro porque o falecido (cidadão massapeense que pagava seus impostos) faria jus ao benefício e segundo; porque o corpo do seu pai seria depositado em cova; portanto, sem a proteção do caixão, levaria terra na cara, o que seria uma grande humilhação. Um orgulho besta que fez com que o filho caçula (que faltava uns parafusos na cachola encefálica), se sentindo iludidamente ofendido, fosse até ao popular prefeito tomar satisfação. A seguir, trecho da conversa entre os dois, vazado nos seguintes termos:

- Bom dia amigo! – recepcionou-o o prefeito, estendendo-lhe a mão, acolhedoramente.
– Bom dia nada! Pra mim (hic) hoje é um péssimo dia – desabafou o órfão de pai, completamente desorientado, com fortes evidências de ter ingerido cachaça serrana (sem água) amarelada com bálsamo e rosário no copo, vendida pelo Expedito Galinha D’água.
– Aceite os meus mais sinceros pêsames – consolou-o, o prefeito.
– Meu velho pai faleceu (hic) e seu corpo não merece ser enterrado dentro de uma rede; e sim, num caixão defunto. Seu prefeito (hic) me arrume uma solução??? – implorou aos prantos e barrancos, o pescador chorão.
– Meu amigo, a solução é a rede que eu doei do fundo do meu coração. Caixão de defunto eu só vou ter na outra semana...
– Pois seu prefeito, me assine um vale pra eu comprar (hic) um fardo de sal grosso, assine???
– Assino... Mas pra quê tu quer 50 kg de sal grosso de uma lapada só? É para conservar o excesso de pescado da família???
Oxent! Num é não senhor. É pra salgar papai até a chegada do caixão.           
Do livro: Histórias & Causos com Casos & Estórias de Massapê – autor: Ferreirinha de Massapê.

28 de dezembro de 2014

AMOR DE PAI É UMA DAS PRINCIPAIS INFLUÊNCIAS NA PERSONALIDADE HUMANA

Branco, negro, gordo, magro, católico, protestante, rico, pobre. Não importa quantos fatores sociais, econômicos, culturais ou religiosos difiram entre as pessoas, nós todos temos algo em comum: viemos ao mundo graças a um pai e uma mãe, e o amor deles por nós faz toda a diferença na nossa vida.

Segundo um novo estudo, ser amado ou rejeitado pelos pais afeta a personalidade e o desenvolvimento de personalidade nas crianças até a fase adulta. Na prática, isso significa que as nossas relações na infância, especialmente com os pais e outras figuras de responsáveis, moldam as características da nossa personalidade.

“Em meio século de pesquisa internacional, nenhum outro tipo de experiência demonstrou um efeito tão forte e consistente sobre a personalidade e o desenvolvimento da personalidade como a experiência da rejeição, especialmente pelos pais na infância”, disse o coautor do estudo, Ronald Rohner, da Universidade de Connecticut (EUA). “Crianças e adultos em todos os lugares tendem a responder exatamente da mesma maneira quando se sentem rejeitados por seus cuidadores e outras figuras de apego”.

E como elas se sentem? Exatamente como se tivessem sido socadas no estômago, só que a todo momento. Isso porque pesquisas nos campos da psicologia e neurociência revelam que as mesmas partes do cérebro que são ativadas quando as pessoas se sentem rejeitadas também são ativadas quando elas sentem dor física. Porém, ao contrário da dor física, a dor psicológica da rejeição pode ser revivida por anos.

O fato dessas lembranças – da dor da rejeição – acompanharem as crianças a vida toda é o que acaba influenciando na personalidade delas. Os pesquisadores revisaram 36 estudos feitos no mundo todo envolvendo mais de 10.000 participantes, e descobriram que as crianças rejeitadas sentem mais ansiedade e insegurança, e são mais propensas a serem hostis e agressivas.

A experiência de ser rejeitado faz com que essas pessoas tenham mais dificuldade em formar relações seguras e de confiança com outros, por exemplo, parceiros íntimos, porque elas têm medo de passar pela mesma situação novamente.

É culpa do pai, ou é culpa da mãe?
Numa sociedade como a atual, embora o nível de igualdade de gênero tenha crescido muito, o papel masculino ainda é supervalorizado e muitas vezes vêm acompanhado de mais prestígio e poder. Por conta disso, pode ser que uma rejeição por parte dessa figura tenha um impacto maior na vida da criança.

Com isso, fica uma lição para os pais: amem seus filhos! Homens geralmente têm maior dificuldade em expressar seus sentimentos, mas o carinho vindo de um pai, ou seja, a aceitação e a valorização vinda da figura paterna, pode significar tudo para um filho, mesmo que nenhum dos dois saiba disso ainda.

E para as mães, fica outro recado: a próxima vez que vocês forem chamadas à escola por causa de algo que o pimpolho aprontou, tenham uma conversa com o maridão. Tudo indica que a culpa é dele! Brincadeiras à parte, problemas de personalidade, pelo visto, podem resolvidos com amor de pai.

MAIS UMA VEZ, PREFEITO DE MASSAPÊ DEMONSTRA ESPÍRITO DE CIDADANIA E GENEROSIDADES

Às vésperas da festa do nascimento do Menino Jesus - dia 24/12, muitos prefeitos do interior cearense não tiveram a idéia de promover gestos nobres, ao realizarem ações solidárias para crianças carentes de suas municipalidades.

Ao contrário destes, o município de Massapê, representado pelo jovem prefeito Antonio José Albuquerque (PROS), demonstrou espírito de cidadania e generosidade aos que precisam de apoio, carinho e atenção especial, independente de classe social, crença política ou religiosa.

E, aí, já se vão quatro anos em que o nobre gestor faz a distribuição de presentes natalinos e distribuição de cestas básicas às crianças, notadamente os cidadãos e cidadãs mais simples e humildes, desprovidos de bens materiais, tanto na sede como nos distritos. 

Mais uma vez, ao final do seu segundo ano de mandato, a Praça Dermeval Carneiro - que leva o nome do bisavô do atual gestor, ficou embelezada e repleta de mães e crianças que foram pegar bonecas, carrinhos, bolas, entre outras lembrancinhas natalinas.

Assim, parabenizamos ao chefe do Executivo que, seguindo exemplos de anos anteriores, proporciona às crianças um Natal diferente, transformando suas rotinas, e deixando-as alegres e felizes.

26 de dezembro de 2014

PARABÉNS AO AMIGO E MÉDICO DR. RONALDO DIAS CARNEIRO


Ronaldo e eu: foto em que ele esteve participando do meu aniversário (07/04)

Com alegria registro, neste dia 26, o aniversário de DR. RONALDO DIAS CARNEIRO. Trata-se de um amigo com quem tenho uma relação de profundo respeito e admiração. É uma pessoa que trata a todos, de forma indistinta, com muito carinho e atenção. Tem uma vida pautada de amor à vida e respeito ao próximo. Por isso, dirijo-me ao dileto amigo para desejá-lo e transmiti-lo nosso carinho especial pelo seu natalício, desejando-lhe grandes felicidades.

Agradecemos a Deus pelo seu dia. Agradecer por tudo que você conquistou na sua vida, e principalmente pela amizade que nos liga, cujo teor tem um valor incomensurável para mim.

Parabéns, que Deus possa consentir-lhe tudo que mereces: saúde, paz, alegrias e muitos anos de vida. Receba o carinho dos massapeenses - entre os quais me incluo. Também de Livramento e Deally – minha esposa e filha, respectivamente. Do presidente da Câmara, Adriano Pontes Albuquerque (Potim), do prefeito de Massapê, Antonio José Albuquerque, do seu amigo Carlinhos Albuquerque, de seus compadres, Denise Carneiro/Ricardo Alexandre, e de sua afilhada Nayada.

Parabéns, grande amigo!

24 de dezembro de 2014

DE CORAÇÃO, DESEJO FELIZ NATAL AOS LEITORES, SEGUIDORES E COLABORADORES DO SITE MASSAPÊ INDO E VOLTANDO

É Natal! Tempo de Paz, Tempo de Harmonia, Encontro e Reencontro. Desejo que este Natal, a luz que guia o mundo possa também clarear os seus sonhos. Que os anjos acampem ao seu redor para sempre lhes proteger e amparar nessa longa caminhada.


O final de ano é sempre época de fazer o balanço daquilo que conquistamos e estabelecer metas e objetivos para aquilo que almejamos. Então, possamos continuar na emoção de desejar felicidades,  de encurtar distâncias através das palavras e sentimentos, de desejar o melhor dos melhores.

Assim, o site Massapê Indo e Voltando deseja a todos seus amigos, leitores, seguidores e colaboradores um Feliz Natal, um Ano Novo próspero, cheio de realizações e surpresas agradáveis, pelo que vocês me representaram durante os quase 365 dias de 2014, cujo ano está chegando ao fim.

PARABÉNS À LIVRAMENTO PELO SEU ANIVERSÁRIO

Olha aí, eu e Livramento (aniversariante)
Com muito carinho, e o mais puro sentimento de alegria e felicidades, hoje (24/12), parabenizo à prole (Livramento) pela passagem do seu aniversário. Dotadas de virtudes e defeitos, como qualquer ser humano o é, prefiro elencar suas virtudes: mulher de muita fé, guerreira, trabalhadora, esforçada e abençoada por Deus.


Parabéns a você nesta data tão especial, véspera do nascimento de Jesus, e que seus sonhos e desejos sejam realizados.

Obrigado por escutar meus pensamentos, por compreender meus sonhos, por conviver com meus defeitos e por querer-me durante todos estes anos.

Feliz aniversário!
São os sinceros votos dos amigos, da família e de quem gosta muito de você: eu e minha família; sua filha (Deally); seus pais (seu Raimundo Seridó e dona Gorete); seus irmãos de Parintins (Batista e Manoel); enfim, de todos que fazem parte da sua vida.

23 de dezembro de 2014

CID É CONVOCADO POR DILMA E DEVE RECEBER CONVITE PARA MINISTÉRIO

O governador Cid Gomes (Pros) foi convocado ontem “com urgência” para encontro com a presidente Dilma Rousseff (PT), em Brasília. A reunião ocorreria no momento em que era fechado o segundo lote de ministros, cujo anúncio deve ser feito hoje. Entre funcionários do Ministério da Educação (MEC), a indicação do governador cearense já era considerada certa.

Políticos com trânsito no Governo Federal evitaram sacramentar que Cid iria mesmo para a Educação. Porém, confirmavam que ele seria convidado para um ministério, embora sem confirmar a área. Desde a semana passada, já havia a expectativa de que Dilma chamasse Cid a Brasília.

Chamado urgente
A informação de que Cid foi chamado por Dilma partiu do governador eleito Camilo Santana (PT), na reinauguração do Cine São Luiz, na noite de ontem. A cerimônia atrasou porque o petista, que estava em Sobral, foi chamado às pressas para substituir o atual titular do cargo.

Inicialmente bastante resistente à hipótese de virar ministro, Cid vinha reiterando sua intenção de seguir para temporada nos Estados Unidos, onde seria consultor do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington. Porém, em declarações mais recentes, ele já vinha demonstrando mais abertura à questão.

“Sou de um tempo que não se nega um pedido de um presidente da República”, chegou a afirmar, sinalizando que não recusaria o chamado, caso se confirmasse. Porém, no caso de o convite para o MEC não se confirmar e de ser oferecida uma pasta de pouca envergadura política, é pouco provável que ele aceite o convite.

Durante café da manhã ontem com jornalistas, no Planalto, Dilma comunicou que o novo lote de ministros seria anunciado hoje. Além da expectativa em torno de Cid, devem ser confirmadas as permanências de Arthur Chioro na Saúde, de José Eduardo Cardozo na Justiça e de Ricardo Berzoini nas Relações Institucionais. Hoje no Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto deve ser transferido para a Secretaria-Geral.

Informações Jonas Deison, Via o Povo e Sobral Online

PARABENIZO AO AMIGO CARLINHOS ALBUQUERQUE



Gostaria cumprimentar nesta data de hoje (23/12), antepenúltimo dia do nascimento do Menino Jesus, ao amigo Carlinhos Albuquerque pelo transcurso do seu aniversário. Aqueles que lhe conhecem, sabem que você é um cidadão íntegro, capaz, inteligente e com extrema riqueza de caráter.

Entre as pessoas com as quais convivo, costumo dizer que Deus é maravilhoso e nos demonstra seu Amor em várias formas de expressão. E Deus nos tem conduzidos pela amizade que nos une desde 1989, quando nos conhecemos na Prefeitura de Massapê. Você sendo secretário de Administração e eu trabalhando no setor contábil. Apesar das nossas atividades profissionais que nos distanciam um pouco, por você tenho cultivado uma grande amizade, profundo respeito e admiração.

Enfim, grande Carlinhos (CRAM), quero neste dia associar-me às alegrias da sua família e amigos que se sentem felizes pela sua existência entre nós.  Ao tempo que lhe parabenizo, nesta data tão importante, rogo a Deus que lhe conceda muita luz e sabedoria. Tenha um Feliz Natal e um próspero Ano Novo entre familiares e amigos que gostam muito de você.

Felicidades, meu amigo !  

22 de dezembro de 2014

POR E-MAIL AO SITE: " VAI E VEM"



O título acima nos remete ao nome do projeto oriundo de política pública social de cunho assistencialista lançado pela Prefeitura Municipal de Massapê em novembro de 2014, que consiste na gratuidade do transporte público coletivo aos moradores da zona rural, cumprindo itinerários periódicos com horários pré-estabelecidos (distrito/sede e vice-versa). De família altruística, ao longo de cinco gerações, os Albuquerque de Massapê, que fazem da política um sacerdócio, têm a satisfação de bem servir aos munícipes, notadamente os cidadãos simples e humildes, desprovidos de bens materiais. A título ilustrativo, uma breve retrospectiva: edificação e projeção das vias públicas (espaçosas) de Massapê com o 2º prefeito/intendente (José Amâncio Albuquerque – 1900/1902, tataravô do atual prefeito);  avenida que leva o seu nome, com monumento à Pinote (uma doméstica) em homenagem às submissas mulheres na atual Praça São Francisco (pref. Amadeu Albuquerque – 1945/46, bisavô do atual prefeito); Coluna da Hora em 1941 (pref. Dermeval Carneiro – 1936/37 e 1937/45, bisavô do atual prefeito); açude Alvorada em 1960 (pref. Chico Albuquerque – 1959/63, avô do atual prefeito); três rodovias CE de acesso a Massapê, asfaltos urbanos e rurais, escola profissionalizante, delegacia, etc. (presidente da AL dep. Zezinho Albuquerque, com sete legislaturas - 2015/18, pai do atual prefeito); Terminal Rodoviário Amadeu Albuquerque, esgoto sanitário, lei n. 254/1990 – de combate à miséria e assistência à pobreza, com doações de dentadura, óculos de grau, milheiro de telhas e tijolos, passagens interestaduais, caixão de defunto, etc. (pref. Jacques Albuquerque – 1989/92, tio do atual prefeito) e construção da Praça Dermeval Carneiro, bem como, continuidade da aplicação da lei municipal n. 254 de 1990, (pref. Robério Albuquerque Junior – 1993/96, primo do atual prefeito). Um legado que marcou a história de uma família, uma cidade e seu povo. E o jovem visionário prefeito Antonio José Albuquerque (2013/2016), além de várias benfeitorias em apenas dois anos de mandato (na Educação, super-reforma das escolas, na Saúde, médicos 24h e oito ambulâncias), não fugindo à regra, imbuído de profundo sentimento de justiça social, foi feliz ao lançar iluminada idéia; que, infelizmente, sofreu chacota pela radiofonia sobralense, notadamente no programa do comunicador Luiz Siqueira na Coqueiros FM, ao afirmar reiteradas vezes: “prefeito de Massapê inaugura um ponto de ônibus”, seguido de ilações e gargalhadas. Deveras, o conceituado radialista (que não faz parte da imprensa marrom – o conheço), iludido pela fonte da falsa notícia, quiçá, por parte de algum inconformado com a estupenda vitória no último pleito eleitoral; por excesso de confiança, tenha acreditado e publicado a tendenciosa informação, que caberia direito de resposta, se assim entendesse a assessoria de comunicação do Paço Municipal. Até concordo que o prefeito tenha inaugurado um ponto de ônibus – o primeiro de uma série, de um projeto social revolucionário no estado do Ceará. Inicialmente com um ônibus para atender a grande demanda, quem sabe no futuro, uma frota? Inicialmente destinado aos moradores da zona rural, quem sabe no futuro, se estenda aos da zona urbana? Neste caso consistiria em trajetos variados “bairro a bairro via centro”, (sistema sobe e desce), por meio de um micro-ônibus. O mapa geográfico da sede se expande a passos largos, o que muito facilitaria a mobilidade urbana em nossa próspera cidade. A semente foi plantada pelo digníssimo prefeito Antonio José, e como vemos, está dando certo e os usuários agradecem. Plagiando velho e extenso adágio popular que remonta décadas: “Se Vai e Vem fosse e viesse, Vai e Vem ia; mas como Vai e Vem vai e não vem, Vai e Vem não vai”, afirmo que o nosso “Vai e Vem”, todo santo dia, vai e vem, muito bem, obrigado. É bem verdade que certa vez, acuado como um burro que teima em não passar por determinado caminho, ele (o Vai e Vem), cismou de não subir a íngreme ladeira do Tanguré, próxima ao pico Aiuá com 700 metros de altitude, mas após algumas tentativas... Sobe e não sobe, sobe e não sobe. Como que não sobe? Subiu. Diga-se de passagem, o Vai e Vem hesitou em não subir, mas por medida de prudência do motorista e não por problemas mecânicos do veículo, que está dando o que falar (e como está!), tanto pela “turma do bem” (um luxo só), quanto pela “minoria do mal” (uma lata velha). Cá entre nós, foi um presente de Natal antecipado! Que venha 2015 com “Caminhos de um Novo Tempo”.
Ferreirinha é formado bacharel em Direito e Ciências Sociais, historiador e escritor.
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial