Terça, 17 de Outubro 2017: Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado

15 de outubro de 2013

EM NOTA, CIRO GOMES RESPONDE ÀS ACUSAÇÕES DO PROCURADOR OSCAR COSTA FILHO

"Mais uma vez o irresponsável e mentiroso procurador da República, Oscar Costa Filho, convoca a imprensa na sua ânsia patológica por aparecer e se aprofunda na sua leviandade. Na última sexta-feira (11/10) afirmou para um jornal paulista que equipamentos do Hospital Regional Norte tinham 'sumido'. No dia seguinte, pela manhã, levamos a imprensa, mais uma representação do Ministério da Saúde e sua auditoria, para demonstrar, um por um, presença dos equipamentos levianamente ditos como 'sumidos'. A imprensa cearense e paulista viram e fotografaram todos os equipamentos dentro do Hospital.
Oscar Costa Filho, agora, demonstra ser nada mais que um politiqueiro mentiroso, que deslustra a nobre função do Ministério Público, me acusando de crimes. Por isso será processado por calúnia.
Chega ao cúmulo na sua compulsão exibicionista de afirmar que o secretário da Saúde cometeu um 'crime político' e que pediria a minha demissão, quando qualquer rábula sabe que não existe crime político no Brasil desde o fim da ditadura militar e que quem demite e admite secretário de Estado é apenas o Governador. Tenho 37 anos de serviços prestados ao povo cearense e brasileiro e nenhuma mancha na minha vida pública, portanto gosto de ser fiscalizado.
Informo à opinião pública que ainda esta semana faremos chegar ao Conselho Nacional do Ministério Público e ao Poder Judiciário denúncia funcional e criminal contra o tresloucado procurador.
Cabe também à opinião pública e à comunidade jurídica o debate se é papel do Ministério Público ficar batendo boca com políticos pela imprensa uma vez por semana. O tempo em que ele oprimia, com ameaças, modestos servidores da Secretaria da Saúde do Estado acabou no dia da minha posse."
Ciro Gomes, Secretário da Saúde do Estado do Ceará (Ceará News)
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário