Quarta, 16 de Agosto 2017: Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado

8 de março de 2013

AMOR À PRIMEIRA VISTA

A Organização Mundial de Saúde – OMS averiguou morrerem, a cada ano, cerca de 25 milhões de pessoas com doenças provocadas pela rarificação da água, de água impura ou da falta de instalações sanitárias. Em 2012, estudos apontavam para a antevisão de num futuro próximo, enfrentarmos um mundo desértico, inóspito e estorricado. Depois da explosão da fauna pela morte de todos os animais, virá a hecatombe da humanidade. Mas enquanto essa carnificina não acontece, reportemo-nos aos idos que remonta séculos, quiçá, milênios, ocasião que os animais confabulavam, para relembrar a história de um esperto Sapo-Cururu, que há décadas morava na beira de uma lagoa farta de alimentos. A cada precipitação invernosa, os pássaros, representados por um exótico Tucano, anteviam a boa nova, e cantavam em coro: “Sapo não lava o pé, não lava o pé, não lava o pé porque não quer, mora na beira da lagoa, não lava o pé, não lava o pé porque não quer”. Lava e não lava, lava e não lava. Como que lava? É que certo dia a lagoa secou. Acontece que o Cururu - um anfíbio, que, embora o início de sua evolução ocorra na água, tem na fase adulta hábitos terrestres, logo tratou de procurar um novo abrigo, ainda que distante daquele seu habitat natural, o qual foi legitimamente eleito pelo voto direto para representar o seu mundo animal. Foi quando um experiente Cabeça-de-Fita, do mais alto dos galhos daquela selva de copa vermelho-alaranjada, cantou, abrindo alas floresta adentro, indicando o caminho norteado pela “a força do novo tempo”. De repente, se vislumbrou no horizonte, um pomposo palácio com seu rei e uma dúzia de conselheiros, que o esperava para compor e fortalecer o seu conselho de sentença. Não deu outra. Cururu quando se deparou com aquele enorme e exuberante Pote cheio de água cristalina, oriundas das cacimbas do rio Contendas e emoldurado artesanalmente com visão clínica e precisão cirúrgica, com a mais pura essência do barro Massapê, foi amor à primeira vista. Atração fatal. Amor platônico, de fazer inveja aos romancistas de Romeu & Julieta e até de Milton & Cléa. Decerto, os pombinhos enamorados foram alvejados pela flecha venenosa do Cupido, que na mitologia grega representa o deus alado e a verdadeira personificação do amor. Do amor fraterno. Do amor de pai para filho. E de nada adiantou a atitude ciumenta daquele velho Tucano, que queria porque queria dar cabo àquele lindo romance, àquela linda história de amor, alfinetando bicadas e mais bicadas pontiagudas no coro peçonhento do pobre animal, cego de amor. Diga-se de passagem, a recíproca também era verdadeira, pois, o magnífico Pote (para os mais íntimos Potim), com toda a sua exuberância e imponência, proporcionava ao seu cúmplice de fidelidade canina, um ambiente salubre com temperatura amena e agradabilíssima, o tempo todo, diferentemente dos tempos de outrora, onde de uma hora para a outra, só se ouvia o ranger dos dentes, de modo que, Pote & Cururu ou Cururu & Pote, formavam um só. Vocês já repararam que ao lado da base de apoio de um pote sempre há de plantão 24h um cururu? É a combinação perfeita. Abordado e indagado de forma ríspida por um pássaro denominado Paparrôs, que mudara de plumagem há bem pouco tempo, sobre o porquê daquela atitude um tanto quanto inusitada e indecorosa, de pular de galho em galho imitando um macaco – animal bem mais inteligente na escala evolutiva, Cururu não pensou duas vezes, muito menos não mediu esforços para afinar ainda mais a sua enorme língua, sendo taxativo e categórico ante as peculiaridades inerentes ao seu histórico genético: - “Eu quero é sombra e água fresca”. Qualquer semelhança com fatos reais é mera coincidência.
Do livro: Crônicas Alegres & Algo Mais – Autor: Ferreirinha.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. boa noite acho q o aldenis fernandes e uma pessoa inteligente e e contra injustica certo??caro amigo aldenis tem tanta gente desempregado num mucipio pobre como o massape e um rapaz chamado de R.A.C. quem tem 18 empregos na prefeitura mucipal de massape(http://www.tcm.ce.gov.br/transparencia/index.php/municipios/agpub/mun/103/versao/2013/letter/R)aldenis se vc for justo com os cidadoes de massape pq vc nao divulga isso?

    ResponderExcluir