Domingo,17 de dezembro 2017: Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado

29 de fevereiro de 2012

MATÉRIA PUBLICADA, AQUI, REPERCUTE NO BLOG PORTAL JOVEM DE ALCÂNTARAS

Os comentários e análises são do confrade Freire da cidade de Alcântaras, cujo blogueiro entrou em contato conosco, via telefone, para saber de mais detalhes e informações sobre o estado deplorável que se encontra o matadouro público do município de Massapê.
quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012
MASSAPÊ FAÇA VALER O SEU "SELO MUNICIPIO VERDE"

Entende-se por abatedouro a instalação industrial destinada ao abate, processamento e armazenamento de produtos de origem animal. Neste sentido recentemente medidas de direitos dos animais levaram a alterações que diminuem a crueldade nestes estabelecimentos, bem como foram estabecidas normas de planejamento e utilização de equipamentos adequados pela ANVISA para evitar o nivel de poluição causadas por dejetos, além de parametros a serem adotados a fim de garantir a segurança alimentar dos consumidores.

Mas embora, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária exiga estes procedimentos, muitos abatedouros fogem a regra e não cumprem 1% das condições necessárias para evitar problemas que prejudiquem a saúde publica. Sendo assim,citamos como exemplo o precário estado de conservação, funcionamento e condições higiênicas do Abatedouro Publico da cidade de Massapê, Região Norte do Ceará.

Em matéria publicada pelo blog Aldenis Fernandes, basta apenas analisar uma fotografia para perceber que os critérios de segurança alimentar, condições sanitárias e abate humanitário de animais não estão sendo cumpridos. O estabelecimento localizado no Bairro do Cruzeiro daquela cidade, encontra-se em péssimo estado de conservação, limpeza e funcionamento. Fatos comprovados quando dezenas de urubus pousam na faixada do prédio e ali alimentam-se de materia organica proviniente do abate de animais. Tal atração para que este animais frequentem o local deve-se ao forte odor fétido provocado pelo descarte incorreto de dejetos produzidos no estabelecimentos que escoam ou são lançados a céu aberto. Um problema notório que sem dúvida interfere na qualidade da carne manipulada naquela instalação e que posteriormente é consumida pela população local.

Embora o problema de Massapê seja evidente ele não é um caso isolado, ou seja, a maioria dos abatedouros públicos do Ceará funcionam clandestinamente, sem acompanhamento técnico e sem nem tipo de fiscalização.

 Entretanto esta realidade parece está mudando, somente nos últimos meses diversos estabelecimentos de processamento de carnes gerenciado pelas prefeituras municipais foram visitados e foram reprovados pela Agência de Defesa Agropecuária do Ceará - ADAGRI ou pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Ceará -CRMV e foram inativados após feita a denuncia ao Ministério Publico. 

Cidades como Groaíras, Maracanaú dentre outras fecharam as portas destes estabelicimentos por não atender as exigências estabelecidas. Já no caso de Massapê, mesmo após a situação ter virado reportagem em diversas emissoras cearenses o caso continua a repetir-se, e nenhuma providência parece ter sido adotado, há pelo menos 3 anos o abatedouro funciona desta forma, e a população continua sujeita a doenças.

Neste sentido a população deve exigir do Poder Municipal ações imediatas para sanar o problema uma vez que um municipio que por várias vezes conquistou o selo verde, deve servir de exemplo de uma boa gestão ambiental voltadas a saúde da população e ao desenvolvimento sustentável do municipio.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário