Domingo, 20 de Agosto 2017: Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado

26 de fevereiro de 2009

TV DIÁRIO SAI FORA DO AR POR PRESSÃO DA REDE GLOBO


Crescimento em audiência fez Globo pressionar a retirada da emissora cearense das transmissões via satélite para todo Brasil.
O sinal digital da TV Diário de Fortaleza está fora do ar desde a meia noite de ontem. O motivo da retirada da transmissão nas parabólicas de todo o Brasil é devido pressões, indiretas, vindas da Rede Globo de Televisão que não admitia o crescimento notório da audiência da emissora cearense. Segundo os sites, o desejo de retirar do ar o sinal digital da TV Diário é antigo. A emissora sulista não admitia de forma alguma o crescimento da TV Diário e muito menos que uma emissora eminentemente nordestina, conseguisse bater alguns dos seus programas que ninguém agüenta mais. TV Diário, a TV do Nordeste fica restrita apenas às cidades cearenses onde tem canal aberto.
Depois de muito pelejar, por quase dois anos ininterruptos, conseguiu ganhar na pressão e tirar do ar o sinal de satélite da nossa TV Diário, uma dor de cabeça que mostrou ser a Globo extremamente sensível a turbulências do mercado da televisão brasileira. Perdendo em muitos horários para a TV Diário, noutros tantos para a Record e até pro SBT, a TV Globo não resistiu ao assédio da competência de homens como Roberto Moreira, Nelson Faheina, Edilmar Norões, Paulo Oliveira e João Inácio Junior, dentre outros, como Enio Carlos.
Telespectadores de outros estados como São Paulo e Rio de Janeiro, confirmaram que o sinal da emissora está fora do ar desde ontem. A TV Diário e o Sistema Verdes Mares de Comunicação não forneceram qualquer declaração sobre o assunto até o momento.

25 de fevereiro de 2009

CARNAVAL DESSE JEITO, NÃO!


Todos os anos se têm discutido na cidade de Massapê, a respeito da colocação de banheiros químicos por ocasião da festa carnavalesca realizada pela Prefeitura Municipal. Os promoventes do evento, ao que me parece, ainda não se conscientizaram que esses banheiros - privadões portáteis que armazenam fezes e o xixi de multidões em eventos populares - não devem ser colocados no centro da cidade, mas infelizmente é a mesma coisa! São postos no coração da cidade, num total desrespeito à população, inclusive aos comerciantes. Neste ano, nove banheiros: quatro masculinos e cinco femininos, estão colocados em frente aos principais comércios da nossa cidade, impossibilitando a visibilidade de clientes e transeuntes conforme (foto) acima. E o pior, deixando o local insuportável, com um odor fétido, numa verdadeira afronta aos bons costumes. Dessa forma, acabam transformando a folia num ato de selvageria, incompatível com os hábitos de comportamentos tradicionais da população deste município. Por ter uma lojinha naquele local, sou um dos que estão sendo prejudicados com essa prática. Fui trabalhar na segunda-feira, dia 23, e não suportei; terça-feira, dia 24, também não; quarta-feira de cinzas, dia 25, pior ainda! Além dos banheiros, outra reclamação ouvi dos comerciantes das Ruas Ofir Azevedo com Pedro Olímpio de Menezes e do mercado, é com relação ao comportamento de alguns foliões que se aproveitam da oportunidade para uso de suas necessidades fisiológicas, odor de urina, fezes, maisena ou goma, cerveja nas calçadas, sujo nas calçadas e nos portões. Realmente é insuportável, deparamo-nos com todo tipo de sujeira. A situação está muito difícil, imaginem quarta-feira de cinzas. Limpeza e asseio também é cultura. Além disso, comerciantes pagam alvará para funcionamento, taxas e contribuições sobre serviços e impostos, não são obrigados a conviver com o mal cheiro e sujeira provocados pelos participantes de festas em praça pública. A sociedade não é só para ser tratada com samba, suor e cerveja, precisa também de organização e higiene acima de tudo. Outro fato a lamentar aqui nesse blog e uma perguntinha clássica: O que se tem a ver carnaval com foguete a mais de meia-noite? Hoje, terça-feira, é o último dia, mas nos dias antecedentes, quem dormiu em Massapê com tanto foguetório? Enfim, quero deixar bem claro de que não sou contra festas e movimentos populares, nem tão pouco contra a realização do carnaval orquestrado pela Prefeitura de Massapê, mas da forma que aconteceu esse ano, ninguém quer calar. Este blog está à disposição a qualquer pessoa. Você pode criticar, elogiar e deixar sua sugestão.

DESEJADA POR MUITOS E TEMIDA POR OUTROS


Ano passado, os massapeenses ficaram maravilhados com a atitude louvável do Dep. Zezinho Albuquuerque, que a pedido da população, tomou iniciativa de realizar a LIMPEZA do nosso Rio Contendas junto à Secretaria de Recursos Hídricos do governo do Estado. Homens, máquinas, caminhões, tratores, trabalhavam, e ali encontravam um rio totalmente poluído de pilhas, sacos, sacolas, pneus, pedaços de madeira, esgoto doméstico, ainda bem que não tinha esgoto industrial - indústrias e fábricas só em campanhas políticas - esses principais ingredientes causadores da deteriorização do rio que banha nossa cidade, contaminado por poluentes. Os homens têm causado todo este prejuízo à natureza, através dos lixos, esgotos, dejetos sem se contar a falta de consciência ambiental por parte dos nossos atuais admnistradores que prometeram, em período de campanha, à reestruturação do rio e criar até uma trilha(passarela) para visitação dos massapeeenses daqui, e de outras plagras. Em 2008, o rio estava com seu leito quase todo limpo, mas subitamente, a população foi surpreendida com uma determinação da prefeitura de Massapê e seus representantes, embargando a obra, parando todo serviço prestes a ser concluído. Dá pra entender? Será que essa turma quer mesmo o bem dos nossos munícipes? Hoje, o Rio Contendas que deveria está preservado e limpo, encontra-se escuro, denso, pesado, sujo e feio, conforme (foto) acima. Eles não sabem o mal que estão fazendo à fauna e à flora que no rio habitam, não sabem que dali o trabalhador, da nossa cidade, poderia tirar seu sustento como por exemplo, a pesca. Enfim, esperamos que nossas autoridades massapeenses busquem soluções urgentes para os problemas dos recursos hídricos da nossa terra com medidas e mecanismos de preservação ao nosso meio ambiente, uma vez que a água doce é extremamente importante para a vida e saúde das pessoas. Alguns desafios devem ser urgentemente superados: o atendimento das necessidades básicas da população, a garantia do abastecimento de alimentos, a proteção dos ecossistemas e mananciais, a administração de riscos, a valorização da água. Conscientizem-se!

22 de fevereiro de 2009

MASSAPÊ ESTÁ ASSIM...

A Cidade de Massapê vive momentos de completo abandono pela administração municipal. Caminhar ou trafegar pelas ruas da cidade é um exercício de paciência, um desafio para veículos e pedestres. A principal via pública comercial da cidade, Rua Pedro Olímpio de Menezes, conhecida como Centro Comercial, há lixo acumulado nas sarjetas que coloca em risco a saúde e o bem estar da população. É impressionante a quantidade de copos plásticos, papel, papelão, resíduos de frutas e verduras, restos fecais espalhado nas calçadas, e principalmente nas dependências do galpão metálico, conforme (foto) acima. Se o cidadão trafega de carro, vai se incomodar com a necessidade de parar em todas as esquinas, já que a cidade não tem semáforo. Motoristas, pedestres e transeuntes que circulam pela referida rua, gastam combustível, tempo e deve ter muita paciência. É impressionante, esse problema vem se arrastando há anos e ninguém toma providências. Este assunto já foi objeto de noticias em Rádios comunitárias dessa cidade, eu por exemplo, já fiz comentários quando trabalhei em rádios, chamei atenção de nossos mandatários, e a prefeitura municipal não realiza qualquer ação para resolver o problema. O tráfego de veículos na cidade de Massapê é travado. E esse não é o único problema para os motoristas e pedestres. A maior parte das ruas, das vias da cidade parecem uma "colcha de retalhos", o asfalto foi tantas vezes remendado que os veículos têm, com frequência, problemas nos amortecedores. É muito complicado trafegar pelas ruas deste Município. Essas situações provocam a sensação - talvez muito real - que a cidade está abandonada pelo poder público municipal. Um rápido passeio pela cidade nos mostra que o massapeense convive com vários problemas que deveriam estar resolvidos há muito tempo. Falamos especialmente, neste caso, da conservação e da manutenção dos espaços públicos da cidade. A observação atenta das condições do centro e dos bairros mostra a precariedade desses equipamentos e dos serviços prestados. Caixas de coleta e bueiros em estado de miséria, ruas esburacadas, calçadas e passeios públicos em péssimo estado de conservação, praças mal cuidadas e terrenos, públicos e privados, em total estado de abandono. A situação se agrava no Centro Comercial, nas principais entradas da cidade que deveriam ser verdadeiros cartões postais com a nossa cara e nosso jeito de receber as pessoas que visitam Massapê. Quem não já sentiu o odor fétido na entrada da cidade, ali no bairro do Cruzeiro, com antiga instalação do matadouro público? Não há exagero no que falamos. Tudo está abandonado ou em péssimo estado de conservação. Mas por que isso acontece? Por que Massapê não pode ser bem cuidada e limpa, como são dezenas de outras pequenas cidades espalhadas pela região noroeste do nosso estado? É preciso mais compromisso e espírito público por parte de nossos administradores; ou estou errado? Nosso blog está aberto para críticas e sugestões de todos, que por aqui passarem.

Para onde estão indo os telespectadores das novelas da Globo?

Será que a coletividade aprendeu a usar o controle remoto? Será que outra novela ou outra emissora sungam as pobres vítimas das novelas globais? Os seus astros-diretores abusaram da receita do velho bolo de prender emocionalmente a audiência? Os telespectadores migraram para outro tipo de entretenimento televisivo? Ou a Internet conquista cada vez mais o seu espaço no horário nobre da TV? Respostas que a TV Globo está desesperadamente procurando saber.Jornalistas, publicitários, pedagogos e psicólogos são alguns dos profissionais que estão sendo procurados com afinco por pessoas ligadas à Globo nos últimos dias. O objetivo: convidar esses profissionais para integrar as famosas comissões de telespectadores que, de tempos em tempos, opinam sobre as produções da casa -- especialmente as novelas. O resultado dessas pesquisas pode definir não só o rumo de qualquer novela, mas também decretar a morte ou ascensão de um personagem.O interesse da Globo é tentar entender o que está ocorrendo com a teledramaturgia. Duas das três novelas da casa em horário nobre vivem um fracasso de audiência sem precedentes na história da emissora: A novela das 18h, "Negócio da China", tem registrado ibope médio de 17 pontos -- o menor da história da dramaturgia da Globo. A produção das 19h, "Três Irmãs", também é um fiasco, embora de proporções menores: média de 23 pontos. Por fim, "Caminho das Índias", às 21h, uma superprodução de Gloria Perez, novela mais importante da casa, mas que ainda não decolou no ibope e vem registrando médias de 36 pontos, índice bem menor que o desejado para o horário.O momento agora da Globo é de destroçar tudo que pode estar absorvendo aos poucos o público das novelas (o horário nobre, hora mais cara dos anúncios publicitários, ou seja, a momento do lucro esplêndido da TV Globo). Audiência baixa atinge diretamente o bolso da emissora carioca. O bom seria um grande boicote nacional, organizado por toda coletividade, para quebrar de vez esta nefasta emissora prostituta que dizem ser brasileira. Ache bom ou ache ruim, Rede Globo em crise e ninguém noticia, é isto!

Fonte: Jornal o Estado

A NOSSA HISTÓRIA















HISTÓRICO Data da Criação: 20/09/1897. Instalação: 05/02/1898. Toponímia: Solo argiloso, compacto de coloração escura. Variação Toponímica: Vila da Serra Verde. Desmembrado de Sobral. Padroeira: Nossa Senhora Perpétuo Socorro. Dia: 15/08. História: Chamou-se primitivamente Serra Verde. Suas origens datam da construção da Ferrovia Sobral-Camocim, com estação inauguada a 31 de dezembro de 1881. Deve-se o povoamento do reduto a moradores vizinhos, e sobretudo aos paroaras egressos dos seringais nortistas e especialmente das regiões acreanas, onde lá se destacara o cearense de Massapê, crismado na sua terminologia matuta com o nome de Lixandre Liveira Lima. Essa povoação, nascida sob o ciclo dos bem-afortunados, já contava nos anos de 1887/88 com duas escolas primárias, tendo como fundadores o professor João Capistrano de Vasconcelos e a professora Arminda de Araújo, respectivamente. Evolução Política: A elevação do povoado à categoria de Vila provém da lei nº 398, de 25 de setembro de 1897, com o nome de Serra Verde, tendo sido instalada a 5 de fevereiro de 1898. A elevação à categoria de Município provém da Lei nº 1.408, de 27 de agosto de 1917 tendo como primeiro Intendente o cidadão João Adeodato Carneiro.Igreja: Em termos de apoio eclesial, tem-se na pessoa do padre Diogo José de Sousa Lima, o edificador da primitiva capela cujo orago dedicou-se a Santa Úrsula. O patrimônio eclesiástico, contendo as dimensões exigidas nas Sacras-Ordenações, teve como doadora a senhora Úrsula Balbina, mãe do vigário-construtor. A elevação da capela à condição de Igreja-Matriz e, concomitantemente à Freguesia, deu-se conforme Provisão de 22 de junho de 1911, assinada pelo Bispo de Fortaleza, D. Joaquim José Vieira, sendo seu primeiro vigário o padre Antônio Cândido de Melo. GEOGRAFIA Área: 533,4km². Área(% em relação ao Estado): 0,24. Altitude: 83m. Latitude: 3°31’. Longitude: 40°20’. MESOREGIÃO: Noroeste Cearense. Microrregião: Sobral. Limites: Norte: Morrinhos; Sul: Sobral; Leste: Santana do Acaraú; Oeste: Meruoca. Distritos: Mumbaba, Padre Linhares, Ipaguaçú, Tangente,Tuína e Aiuá. Acidentes Geográficos: Rios Acaraú e Tucunduba, Riacho Caranguejo e Pico de Aiuá. Recursos Hídricos: Pluviometria (a média anual é de 765,1mm). EDUCAÇÃO: N° de Escolas: Rede Estadual Pré-Escolar 1° Grau: 4 N° de alunos matriculados: Rede Estadual Pré-Escolar: 240 1° Grau: 2.205. SAÚDE Centro de Saúde de Massapê, Posto de Saúde Padre Linhares, Posto de Saúde de Ipaguassu-Mirim, Posto de Saúde Tuiana, Posto de Saúde Mumbaba, Unidade Municipal de Saúde Dr. Pontes Neto, Hospital Maternidade Ana Paulina de Aguiar. ESTATÍSTICAS População, Censo de 1999: 26.553. Densidade Demográfica(hab/km²): 44,36. Distância da Capital em Linha Reta: 203km. Distância por Rodovia: 244km. Vias de Acesso à Capital: CE 362, BR 222. Emissoras de Rádio: Não tem. Abastecimento D’água: 2.795 ligações. Energia Elétrica: N° de Consumidores: 4.706. Total Consumo: 464.104. PRODUÇÃO: Algodão arbóreo e herbáceo, cajú, mandioca. Milho e feijão. Pecuária: bovinos, suínos e aves. Indústrias: 08 (uma metalúrgica, uma de madeira, uma de bebida, 03 de produtos alimentares, 02 de vestuário, calçados e artigos de tecidos, couros e peles). RECURSOS Repasse do ICMS em 1995: R$-352.648,17. Arrecadação do ICMS em 1995: R$-3.680,00. Renda Interna Municipal 1991: R$-3.200.457. Renda Per Capita: US$-135.
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial